1. Comece por encontrar o espaço…

Qualquer que seja o espaço, já desenhado ou simplesmente selecionado, no final as caixas vão ocupá-lo na perfeição, na vertical “…como um livro” permitindo uma arrumação optimizada e uma procura rápida e eficiente.

2. Estruture o espaço com a ajuda do planificador…

Antes, para definir o espaço para a sua “Vertical Box” ou depois, para selecionar quantas e quais as caixas que o vão ocupar, tem à sua disposição no nosso site o “Planificador” que permitirá otimizar o espaço.

3. Serão muitas, transparentes ou opacas, cada uma poderá ser única, sinalize-as…

Depois de retirada do seu espaço de armazenagem a transparência da caixa permite uma rápida visão sobre o seu conteúdo mas, quando armazenadas na vertical, para uma mais fácil procura, podem ser etiquetadas se for necessário.

4. Coloque a primeira caixa, depois mais uma e outra, até que a primeira fila se complete…

Selecionada para acomodar aquilo de que mais gosta, é colocada a primeira caixa e nasce a primeira fila. Depois, e porque são vários os objetos que pretendemos guardar, uma só caixa não é suficiente. Umas depois das outras, com a sua versatilidade, continuam a acomodação dos produtos selecionados.

5. Se o espaço não é perfeito, as caixas são perfeitas para o espaço. Elas se adaptam

Aproxima-se o final da primeira fila e espaço já não permite a inserção de mais uma caixa. Originalmente não foi assim desenhado, sobra e é preciso ocupá-lo. Dimensionado para ocupar o espaço que resta na fila, é inserido um “Compensador ajustável” devidamente combinado nos seus quatro pontos de apoio, com recurso ao “Calibrador”, para que fiquem todos iguais.

6. Mais uma fila, a segunda…

Depois da primeira, sobre ela e sem auxílio de prateleira, nasce a segunda fila com as suas caixas desencontradas da primeira, para que se possa retirar a caixa da primeira sem que as da segunda caiam. Comecemos com um “Compensador fixo” que irá fazer o desencontro das filas, depois caixas e, finalmente, assim como na primeira fila, um compensador ajustável.

7. Mais uma fila, a terceira…

Concluída a segunda, nasce a terceira com as suas caixas desencontradas da segunda fila. Começa-se com uma caixa sobre o compensador da segunda fila, depois mais caixas e, finalmente, assim como em todas as filas, o compensador ajustável.

8. Mais uma e outra fila até que o espaço se acabe…

Depois da terceira, umas sobre as outras, sucedem-se as filas sempre desencontradas, as ímpares com a metodologia utilizada na primeira, e as pares com a metodologia utilizada na segunda.

9. Agora, é só retirar a caixa, inserir o produto, fechá-la com um simples “Click” e guardar…

Qualquer que seja o produto, maleável ou não, se couber, é só guardar, se não couber e for maleável é só dobrar com a ajuda do acessório “dobrador”. Para manter os produtos fixos na posição em que foram colocados como por exemplo, as camisas, as molas da caixa estão lá para essa função.

Gostou do que acabou de ver?
Descubra mais!